15 de mai de 2009

O bom debate para Pernambuco 2010

João Paulo e João da Costa (PT)

Por Fábio Rodrigues

Mal terminou as eleições municipais de 2008 e as discussões sobre 2010 já estavam acalouradas. Tinha gente lançando candidato antes mesmo que a festa da vitória no pleito municipal.

Uma das lideranças mais fortes do Estado no campo das esquerdas, se não a mais forte, o ex-prefeito João Paulo (PT), provável candidato ao Senado Federal, foi ovacionado pelos militantes como candidato certo. Como prego batido e ponta virada.

De certa forma muitos oposicionistas de João Paulo não gostaram nenhum pouco dessa maneira bastante antecipada de lançar uma candidatura que requer muita densidade política. Muitos até hoje não engoliram o fato do ex-prefeito ter emplacado no 1º turno um desconhecido e excelente técnico João da Costa (PT) como prefeito do Recife (PE). Tem gente que ainda está pagando a aposta feita pela derrota do atual prefeito João da Costa.

No entanto, o fato repetitivo na imprensa é a exposição de João Paulo de forma negativa. Estão querendo queimá-lo para ver se o danado deixa de ser tão forte, tão competitivo. Ficaram dizendo que ele estava mendigando cargos com o Lula, desde ministérios e presidências de estatais, e que ganhou apenas a possível coordenação da campanha de Dilma no Nordeste. Teve o fato do fim do mandato na Frente Nacional de Prefeitos, no qual diziam que acabou o poder de João Paulo. Falaram mal da criação da JPLS (E é proibido criar uma empresa para sustentar sua família?). Teve também o fato de apoiar o retorno de Delubio ao PT.

E por último a grande leceuma é a questão do vice-governador na chapa do então governador Eduardo Campos (PSB). Estão querendo de toda forma diminuir a força do campo das esquerdas em Pernambuco. Criar briga pequena, feito menino buchudo. Dizendo que o PT quer discutir o vice de Eduardo. Recentemente a executiva nacional do PT determinou que toda e qualquer discussão nos Estados devem ser referendadas pela mesma, e que a base das decisões é a construção do palanque de Dilma. Ou seja, não adianta ficar mexendo nos Estados alianças consolidadas nacionalmente.

Uma coisa é certa, como foi com relação ao presidente Lula. Quanto mais batem no petista João Paulo, mais será seu crescimento político e eleitoral. Espero ver um 2010 democrático, de esquerda e com a continuação da força do povo nas urnas e não das oligarquias.

Enfim, quem está com o grito da derrota na garganta desde 2000, terão que esperar mais um pouco para chamar o João de derrotado, quem sabe 2010, 2014, 2018 ... Muita água vai rolar e quem tem sonhos, honra e trabalho precisa lutar sempre.

Foto: revista Época


Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.fabiorodrigues.com
Contato: fabiorodrigues@fabiorodrigues.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.