22 de jun de 2013

#TrazDilma médicos para melhorar a saúde pública do Brasil



- Inglaterra: 37% dos médicos se graduaram no exterior;
- EUA: 25% dos médicos se graduaram no exterior;
- Canadá: 22%;
- Austrália: 17%;
- Brasil: apenas 1,79% dos profissionais se formou no exterior.

O Ministério da Saúde estuda duas estratégias complementares, adotadas por outros países:

1. O médico se submete a exame de validação do diploma e obtém o direito de exercer a medicina em qualquer região;
2. O médico recebe autorização especial para atuação restrita nas áreas de escassez de médicos como periferias das grandes cidades e municípios de interior, por um período fixo.

Médicos formados em Portugal e na Espanha são vistos como prioridade das medidas em estudo pelo governo federal.

Não será considerado atrair profissionais de países com menos médicos por mil habitantes que o Brasil, caso de Bolívia e Paraguai, por exemplo.

Não haverá validação automática de diploma

Os municípios que tiverem interesse em receber médicos estrangeiros deverão, necessariamente, acessar recursos do Ministério da Saúde para estruturar suas unidades de saúde. Só serão atraídos profissionais formados em instituições de ensino autorizadas e reconhecidas e que tenham licença para atuar em seus países de origem . Com isso, atrair profissionais qualificados será mais uma das medidas para levar mais médicos para onde os brasileiros mais precisam.



Comente nossas postagens! Com problemas para comentar? (clique aqui)

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.BlogdoFabioRodrigues.com.br
Contato: FabioRodrigues@FabioRodrigues.com



Um comentário:

  1. Tem que trazer sim.Os médicos dos BR são pousudos.

    ResponderExcluir

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.