7 de jul de 2010

Sinceramente, quem acredita no Serra?


Essa ganhou o Troféu Óleo de Peroba.

O demotucano José Serra assinou na terça-feira (6) documento em que se compromete a não terminar com todos os programas sociais do Governo Lula/Dilma. Será que dá pra confiar nele?

Em 2004, Serra assinou uma declaração, registrada em cartório, afirmando que cumpriria os quatro anos de mandato como prefeito de São Paulo. Dois anos depois, fez de conta que não tinha assinado nada e deixou a prefeitura para concorrer ao governo de São Paulo.

Analise o plano para acabar com todos os programas sociais, clique aqui.

FAT e Seguro-desemprego – Serra tem dito em sua campanha que criou o FAT e o Seguro-Desemprego. Inverdade, falsidade, embuste. O FAT foi criado pelo ex-deputado federal Jorge Uequed (PMDB-RS) e o seguro-desemprego pelo ex-presidente e atual presidente do Senado, José Sarney (PMDB-PA).

Genéricos – Serra diz que foi o melhor ministro da Saúde, que criou os genéricos. Mentira deslavada. O decreto dos genéricos foi proposto pelo Ministro da Saúde, Jamil Haddad (PSB) ao presidente Itamar Franco (PMDB) e começou a valer em 1993.

“Em 1999, quando a lei foi aprovada e o Serra era ministro, os genéricos já estavam sendo fabricados no Brasil”, explica Jamil Haddad. Só em 2007, no Governo Lula/Dilma, foi decretado o primeiro licenciamento compulsório, referente ao medicamento efavirenz.

DST/Aids – Serra quer levar, na marra, a paternidade do programa DST/Aids, criado em 1986, pelo então ministro da Saúde, Roberto Santos, no governo Sarney. Em 31 de março de 1998, quando o demotucano assumiu a pasta da Saúde, o programa de DST/Aids já existia há 12 anos, o acesso universal ao tratamento antiaids era real e alguns anti-retrovirais já estavam sendo fabricados no Brasil.

Cargos de confiança – Há um ano, quando participava do 16º Congresso Estadual do PPS, Serra falou que no governo dele não havia loteamento dos cargos públicos, acusando o PT desta prática. Ele só se esqueceu de olhar para o lado. Lá estava o presidente do PPS, Roberto Freire, que ganha a vida como membro de dois conselhos municipais em São Paulo, embora seja do Recife e more em Brasília. Freire, que recebe R$ 12 mil para participar de uma reunião mensal na Empresa Municipal de Urbanismo e da SP-Turismo, foi posto nos dois conselhos por Serra, em 2005, quando era prefeito.

Praças de pedágio – O Zé Pedágio afirmou que as novas praças não cobram pedágios. Mentira! Os preços dos pedágios nas estradas estaduais de São Paulo vão subir mais nas praças novas de cobrança, localizadas nas rodovias recém-concedidas pelo governo estadual do PSDB. Os novos locais de pedágio vão ter um aumento superior a 5%, que poderá chegar a 6%. Nos mais antigos, o aumento já foi definido e será de 4,18%.

O responsável pela propaganda nazista, Joseph Goebbels, cunhou a célebre frase: "uma mentira dita cem vezes, torna-se verdade". Para definir Serra, melhor seria: “cem mentiras dita uma vez, continuam sendo mentiras”. O sujeito é mais falso do que nota de três!


Fonte: ParticipaBR



Comente nossas postagens! Com problemas para comentar? (clique aqui)

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.BlogdoFabioRodrigues.com.br
Contato: FabioRodrigues@FabioRodrigues.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.