23 de fev de 2010

O bom debate para Pernambuco 2010 (XIV)

Eduardo Campos (PSB) X Jarbas Vasconcelos (PMDB)


Por Fábio Rodrigues

Partindo da mesma lógica que o PT Nacional tomará para fazer a campanha de 2010, um plebiscito entre o governo Lula e FHC, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) já disse que caso seja candidato, e acredito que será, buscará a comparação com a gestão de Eduardo Campos (PSB).

No entanto, não sei se Jarbas já pensou nisso, ou vai querer brincar com nossa sabedoria, por que tudo que ele for comparar vai ter um multiplicador por 2, em favor do seu opositor. Pois ele já governou 8 anos e Eduardo apenas 4 anos.

Para uma simples comparação, temos: Eduardo vai entregar 3 novos hospitais. Jarbas teria que ter entregue 6 novos hospitais. O negócio não é tão fácil como se pensa! A comparação é inevitável quando temos candidatos que já tiveram experiências governamentais anteriores.

Saber quem vai tirar melhor proveito dessa comparação é imprevisível, pois os números apresentados por ambos os lados pode sofrer uma certa "desconfiança" de quem ver, pois nem sempre retratam uma "verdade absoluta". O clássico vai acontecer e possivelmente teremos a mesma briga por títulos (obras) que o Sport tem com o Flamengo referente ao Campeonato Brasileiro de 1987, Jarbas e Eduardo vão disputar algumas autorias de projetos e seus frutos.

Não obstante, um fato que também ganha os noticiários políticos pernambucano é a possibilidade de João Paulo bater chapa com Humberto Costa ou Maurício Rands para a indicação da vaga de Senador do PT na chapa de Eduardo. Movimento que alguns pensam que é ruim para a legenda, mas que é interessante para democratizar as escolhas dos candidatos no partido.


Postagem relacionada: "O bom debate para Pernambuco 2010 (XIII)", clique aqui.



Comente nossas postagens! Com problemas para comentar? (clique aqui)

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.BlogdoFabioRodrigues.com.br
Contato: FabioRodrigues@FabioRodrigues.com


2 comentários:

  1. Bom Dia, Fábio!

    Parece que o circo vai pegar fogo em PE nessas eleições agora, né?
    Apesar de saber que o que a maioria dos políticos fala não se escreve, seria no mínimo engraçado ver Jarbas se candidatando a alguma coisa após suas "leves" declarações nas páginas amarelas da "suave" revista veja, no ano passado.

    Mas parece que política, ou para melhor dizer, a politicagem tem dessas coisas, a conveniência e os interesses pessoais sempre falam mais alto. Esse é o nosso principal problema no meu ponto de vista.

    Luz e Paz!
    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. Oi Gê,

    Tudo indica que a próxima eleição em pernambuco não será tão tranquila. Só teremos clássico com muita pressão da sociedade.

    Os políticos trabalham com o dogma que eleitor tem memória fraca, e com isso esquece tudo muito rápido. Será que algum pernambucano ainda lembra da entrevista de Jarbas para Veja o ano passado?

    Eles procuram trabalhar pelos interesses individuais e grupais. Isso se deve muito pela distância que a sociedade tem da política. Quanto pior o cenário, menos pessoas se interessa pela política. Isso deveria ser o contrário, para não deixar os oportunistas, falsários e corruptos serem os mandatários do nosso destino.

    Acredito que estamos caminhando para uma estrada melhor. Onde teremos uma renovação do quadro de muitos pilantras. Isso é o ínício, não é apenas a única ação, precisamos do controle social intenso e uma verdadeira democracia participativa.

    Segue um trecho da entrevista do presidente do IPEA Márcio Pochmann para o Blog da Dilma, no qual fala da participação da sociedade na política: "O que me deixa um pouco apreensivo é o baixo interesse da juventude e até mesmo da sociedade, de forma generalizada, de respeito e reconhecimento do valor da ação política.

    Existe uma falsa e perniciosa compreensão de que quem entra na vida política, entra para praticar corrupção. Não é verdade! Muita gente boa entra por causa de um ideal, de um dever cívico.

    E a grande maioria da sociedade não entra e deixa os agentes políticos bem intencionados sem o apoio popular que merecem receber para inibir a ação dos políticos nem tão bem intencionados.
    Afastando-se a sociedade da ação política do nosso país, possibilita a eleição de pessoas sem compromisso com o bem estar da coletividade."

    Abraço fraterno.

    ResponderExcluir

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.