29 de out de 2009

Paraíba: Será que eles gostam dos Movimentos Sociais?


Senadores
1 - Cícero Lucena (PSDB)
2 - Efraim Morais (DEM)


Deputados Federais
3 - Efraim Filho (DEM)
4 - Major Fábio (DEM)
5 - Wellington Roberto (PR) - retirou assinatura
6 - Marcondes Gadelha (PSC)
7 - Rômulo Gouveia (PSDB)


Por Fábio Rodrigues

Eles não gostam do Presidente Lula, com exceção de Marcondes Gadelha. Eles não gostam do MST.

Foram estes parlamentares que votaram pela criação da CPI do MST.

Será que eles gostam dos Movimentos Sociais?

Será que eles serão reeleitos em 2010?

Com a palavra os nossos leitores!



Fonte: Congresso em Foco, clique aqui e acesse lista completa.

Atualização às 19:13 - 29/10/2009, face comentário de Cristiana (mais uma matéria relacionada).
Matérias relacionadas: "Confira a lista dos deputados que retiraram a assinatura da CPI do MST", clique aqui.
"Frei Anastácio aponta senadores e deputados inimigos dos movimentos sociais da PB", clique aqui.


Postagem relacionada: "Pernambuco: Será que eles gostam dos Movimentos Sociais?", clique aqui.

Postado originalmente às 22:13 - 27/10/2009.



Não deixe de comentar nossas postagens.

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.FábioRodrigues.com
Contato: fabiorodrigues@fabiorodrigues.com


6 comentários:

  1. Querido, que bomq ue gostou do meu blog! Espero conseguir ser assídua nos posts como você :)
    Seu link já está lá! Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari,

    Coloquei o Brejeirices em nossa seção "Blogs / notícias que indico".

    Beijos companheira.

    ResponderExcluir
  3. Fábio,

    Queria parabenizar pelo seu excelente blog e saber se você viu a nota da corrente Movimento PT-PB:

    Lideranças de 13 municípios apontam políticos inimigos dos movimentos sociais da Paraíba

    Os senadores Cícero Lucena (PSDB), e Efraim Morais (DEM), além dos deputados federais Efraim Filho, Major Fábio (DEM),Marcondes Gadelha (PSC) e Rômulo Gouveia (PSDB) estão sendo considerados inimigos dos movimentos sociais ligados a terra na Paraíba, por terem assinado a favor da criação da CPMI - Comissão Parlamentar Mista de Inquérito - do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

    Essa foi uma das posições manifestadas durante encontro de uma das tendências internas do PT, chamada Movimento PT, realizado durante o final de semana, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lagoa Seca, com a presença de cerca de cem militantes petistas, presidentes
    municipais do PT, três vereadores e lideranças dos movimentos sociais ligados a terra, a exemplo de Comissão Pastoral da Terra e Pastoral Operária, de 13 municípios da Borborema.

    “As lideranças entendem que a CPMI do MST é uma perseguição contra um movimento legítimo, criminaliza os movimentos sociais, é contra o governo Lula e visa desestabilizar a candidatura de Dilma Roussef, nas eleições do próximo ano. Aqueles que assinaram a CPMI estão a serviço dos latifundiários que concentram cem milhões de hectares de terras improdutivas que existem no país e já estão se declarando inimigos do governo Lula, assim como contra a continuidade desse governo que está conduzindo o Brasil tão bem. Dos paraibanos que assinaram, o único que recuou foi o deputado Wellington Roberto (PL)”, disse Frei Anastácio que foi convidado para falar sobre o assunto durante o encontro.

    Segundo o ex-deputado estadual e fundador do Movimento PT na Paraíba, participaram da reunião, o deputado estadual Rodrigo Soares (PT), petistas dos municípios de Lagoa Seca, Campina Grande, Lagoa de Roça, Pocinhos, Areial, Esperança, Arara, Montadas, Araçagi, Algodão de Jandaíra, Casserengue, Barra de São Miguel, representantes do Movimento PT da cidade de Sapé, além das lideranças dos movimentos sociais ligados a terra da cidade de Campina Grande.

    Eleições diretas do PT

    Frei Anastácio disse ainda que o encontro também apontou a necessidade urgente de uma reformulação na prática de gestão desenvolvida pela atual direção estadual do PT na Paraíba. “Queremos uma divisão equitativa dos cargos internos da direção do PT, sem a concentração do poder nas mãos de uma única força interna. E isso será
    feito nas eleições de novembro, com a vitória de Rodrigo Soares”, disse Frei Anastácio.

    O encontro também definiu que o PT deve manter e fortalecer a coalizão de forças com os partidos aliados ao governo Lula, com vistas à eleição de Dilma Roussef,a presidência da República, em 2010. “Nós vamos manter a aliança com os partidos aliados e buscar o fortalecimento dessa base de sustentação do governo Lula, para que Dilma seja eleita e leve à frente esse programa de governo que está mudando o Brasil”, destacou Frei Anastácio."

    ResponderExcluir
  4. Olá Cristiana,

    Obrigada pelo elogio ao blog. Eu vi sim essa nota do Movimento PT da Paraíba.

    Estarei colocando um link na postagem.

    Abraço fraterno,

    Fábio Rodrigues.

    ResponderExcluir
  5. Soldado no Front,

    Obrigado pela sua visita.

    Abraço fraterno,

    Fábio Rodrigues.

    ResponderExcluir

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.