25 de jun de 2009

Até tu Gabeira? (II)

A banda de música da UDN já teve dias melhores:
FHC botou filha no Senado e Gabeira usou grana pra mulher


Gabeira: a nova UDN se lambuza em dinheiro público

Por Rodrigo Vianna, no Escrevinhador

Fernando Gabeira, o líder da nova UDN, foi pego com a "boca na botija" (como a gente dizia na época do colégio). Gabeira, aquele que deu um verniz "pop" à velha direita moralista, admitiu que usou dinheiro público para pagar a empresa da mulher dele.

Incrível, não? Lembram do Gabeira com o dedo em riste, espinafrando o Severino Cavalcanti? A imprensa babava de alegria. O Severino é nordestino, tem jeito de matuto. O Gabeira mora na zona sul carioca. A neo-UDN vibrava com o Gabeira, lembram?

"A sua presença na Presidência da Câmara é um desastre para o Brasil e para a imagem do País. Ou Vossa Excelência começa a ficar calado, ou vamos iniciar um movimento para derrubá-lo", babava Gabeira em 2005. Na época, ele andava valente, porque a Globo punha o Gabeira toda noite no JN. Virou "fonte marcada para falar."

Esse caso do Gabeira me lembra aqueles padres que pregam a "retidão moral", condenam a "promiscuidade", mas apalpam uns garotinhos no fundo (sem trocadilho) da sacristia...

Agora, outra observação. Impressão minha, ou essa notícia sobre o Gabeira foi publicada sem nenhum destaque?

Não tenho lido muito jornal (problemas de azia), mas dei uma folheada aqui na redação, e não achei quase nada sobre essa história do Gabeira. Parece que a "Veja" publicou alguma coisa no fim-de-semana...

No "Estadão", nada na primeira página. Mas, pelo menos, o assunto foi parar no alto da página 7 desta terça-feira.

Na versão impressa da "Folha", a notícia quase sumiu. Saiu num "colunão" (pequena nota), na página 8.

Imagine se o Gabeira estivesse no PT?

Comparem com o tratamento dado ao Espinoza (ex-segurança de Lula) - na página 13 da edição de hoje (23 de junho) da "Folha", o jornal da mosca.

A matéria sobre Espinoza é anti-reportagem. O jornal "acusa" Espinoza de trabalhar na Petrobrás. Não entendi. Ele não é funcionário fantasma, não ganha sem receber. Trabalha lá, simplesmente. Aliás, é de uma empresa terceirizada. Segundo o jornal, ele trabalha na área de comunicação da Petrobrás - e acho que nem é jornalista. Mas a "Folha" é contra o diploma, não? Então, qual o problema com o Espinoza?

Por que Gabeira - que usou grana pública pra contratar empresa da mulher - vira "colunão ", e o Espinoza vira manchete no jornal da mosca?

Vejam a nota , quase envergonhada, sobre o Gabeira, na "Folha":

Gabeira admite que contratou empresa da mulher com verba indenizatória

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) admitiu que usou R$ 20 mil da verba indenizatória em 2004 para contratar a Lavorare Produções, de sua mulher, Neila Tavares, para produzir um site.

Segundo Gabeira, na época era sua namorada. "Desde que nossa relação mudou de patamar não a contratei mais com verba da Câmara."

Postagem relacionada: "Até tu Gabeira?", clique aqui.


Não deixe de comentar nossas postagens.

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.FabioRodrigues.com
Contato: fabiorodrigues@fabiorodrigues.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.