29 de mai de 2009

Mentiras sobre números do PAC


Casa Civil desmente números do PAC divulgados pelo site Contas Abertas


A Casa Civil da Presidência da República divulgou nota oficial contestando informações do levantamento publicado pelo site "Contas Abertas" sobre o andamento das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O site destaca que apenas 3% das obras do PAC teriam sido concluídas. A nota da Casa Civil rebate os números afirmando que no balanço de dois anos do PAC, divulgado em fevereiro deste ano, o número de ações monitoradas era de 2. 378 (exceto Habitação e Saneamento) e, destas, as concluídas eram 270, com investimento de R$ 48,3 bilhões, 11% do total (em quantidade e em valor). O próximo balanço com os números atualizados do PAC será divulgado na próxima quarta-feira (3).

A Casa Civil explicou que o levantamento do site mistura obras incluídas no PAC em diferentes momentos e que, por isso, não podem ser tratadas da mesma maneira. “Das quase 11 mil obras listadas pelo Contas Abertas, cerca de 8,4 mil são das áreas de Saneamento e Habitação. Essas obras foram selecionadas ao longo de 2007. Estados e municípios tinham dificuldades de investir nestes setores, o que resultou na carência de projetos em condições de serem executados em curto prazo. A execução desses projetos começou em meados de 2008. Por isso, nos balanços do PAC, os dados sobre a execução dessas áreas são apresentados à parte”.

A Casa Civil criticou também o fato de o levantamento do Contas Abertas ter considerado a quantidade total de obras do PAC, em vez dos valores dos empreendimentos concluídos. “Pelo critério adotado, uma pequena obra de saneamento no município de Vilhena, em Rondônia (R$ 33,9 mil) tem o mesmo peso da usina hidrelétrica de Santo Antônio (R$ 4,7 bilhões), por exemplo”, destacou a nota.

O deputado Magela (PT-DF) criticou a distorção dos números feitas pelo site. “Com o PAC o governo promoveu um aumento substancial dos investimentos no País. Isto tem incomodado setores da oposição, que teimam em não ver que a injeção desses recursos na economia ajudou o PIB a crescer 3,7% em 2006 e 5,4% em 2007. Até o terceiro trimestre de 2008, o PIB cresceu 6,4%, comparado ao mesmo período do ano anterior”.

Magela reforçou que o PAC tem cumprido o objetivo de modernizar a infraestrutura do País, melhorar o ambiente de negócios, estimular o crédito e o financiamento, aperfeiçoar a gestão pública e elevar a qualidade de vida da população. “Além disso, suas ações e obras estão gerando empregos e garantindo renda e consumo para milhares de trabalhadores e suas famílias. O que a oposição não quer admitir é que PAC, ao lado de programas sociais como o Bolsa Família, é um instrumento estratégico de inclusão social e de promoção do desenvolvimento”, afirmou Magela.

Leia a seguir a íntegra da nota divulgada pela Casa Civil:

Esclarecimentos sobre a matéria do site Contas Abertas

No Balanço de 2 Anos do PAC, divulgado em fevereiro de 2009, o número de ações monitoradas era de 2.378 (exceto Habitação e Saneamento) e, destas, as concluídas eram 270 com investimento de R$ 48,3 bilhões, representando 11% do total (em quantidade e em valor).

Os dados do levantamento do site Contas Abertas são relativos ao período de Janeiro de 2007 a Dezembro de 2008. Porém, o título da matéria ( "Apenas 3% das obras do PAC estão concluídas") passa a falsa impressão de que os números são atuais;

O levantamento do Contas Abertas mistura obras incluídas no PAC em diferentes momentos e que, por isso, não podem ser tratadas da mesma maneira.

Das quase 11 mil obras listadas pelo Contas Abertas, cerca de 8,4 mil são das áreas de Saneamento e Habitação. Essas obras foram selecionadas ao longo de 2007. Estados e Municípios tinham dificuldades de investir nestes setores, o que resultou na carência de projetos em condições de serem executados em curto prazo. Ae execução desses projetos começou em meados de 2008. Por isso, nos balanços do PAC, os dados sobre a execução dessas áreas são apresentados à parte.

Além disso, no levantamento, o Contas Abertas considerou a quantidade total de obras do PAC, em vez dos valores dos empreendimentos concluídos. Pelo critério adotado, uma pequena obra de saneamento no município de Vilhena, em Rondônia (R$ 33,9 mil) tem o mesmo peso da usina hidrelétrica de Santo Antonio (R$ 4,7 bilhões), por exemplo.

O próximo balanço quadrimestral do PAC será divulgado no dia 3 de junho e trará nova evolução no percentual de obras concluídas.

Assessoria de imprensa da Casa Civil



Não deixe de comentar nossas postagens.

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.FabioRodrigues.com
Contato: fabiorodrigues@fabiorodrigues.com

2 comentários:

  1. Fábio, posso contribuir com dados do Rio de janeiro:

    Os números do Rio de Janeiro para as obras apenas de infraestrutura social são bem parecidos com o divulgado pelo Contas Abertas;

    http://www.brasil.gov.br/pac/.arquivos/relatorioRJ_090409.pdf

    347 obras no total;

    89 em andamento;
    42 em contatação;
    215 contratado;
    1 concluída;

    Mas o site não destaca que, usando o caso do Rio, em dezembro/08, 61% dos projetos estavam contratados. E já estamos em maio de 2009. Obras de saneamento dificilmente começam no verão. O que o site não detalha também é que essas obras, dependem do processo burocrático nos municípios e estados e não do governo federal. Nesse link, vcs podem ver que Nova Iguaçu, administrada pelo petista Lindberg Farias, está com 100% de suas 21 obras de saneamento e habitação em andamento (entre 650 e 700 milhões de Reais); Pq os outros prefeitos não atingiram essa meta, culpa da "Mãe do PAC"?

    A matéria tb não diz que as grandes obras estão em andamento, não faz uma relação por volume financeiros das obras; Selecionando apenas as com orçamento acima de R$100.000, temos;

    Manguinhos; Complexo do Alemão, Rocinha; Pavão; Juliano Moreira; Nova Iguaçu; Lixão/Duque de Caxias; Laranjal; Rio das Ostras; Sarapuí/habitação; estão em obras.

    Pavuna/Cedae; Zona Oeste/Cedae; Sarapuí/saneamento estão em contratação;

    Isso sem falar no Comperj; Reduc; Arco Rodoviário; no relatório, Angra III está em licitação, mas na verdade já está em obras agora; E assim vai;

    Agora vamos esperar em 2010 para ver o que Serra apresentará sobre o "Avança Brasil"




    Voltando ao arquivo relativo ao Rio de Janeiro:
    http://www.brasil.gov.br/pac/.arquivos/relatorioRJ_090409.pdf

    eu comentei:

    "A matéria tb não diz que as grandes obras estão em andamento, não faz uma relação por volume financeiros das obras;"

    Eu fiz agora essa relação com a ajuda do Excel; Os dados são referentes apenas à coluna "2007/2010"; A coluna "pós 2010", se refere basicamente as atividades de longo prazo da Petrobras e ao trem-Bala;

    Valor total das obras para o período 2007/2010
    R$ 83,500 bilhões

    Valor das obras em andamento
    R$ 47,830 bilhões

    Valor das obras concluídas
    R$ 22,213 bilhões

    Em andamento + concluídas
    R$ 70,043 bilhões

    O que não se pode fazer com dados;

    ResponderExcluir
  2. Alexandre,

    Obrigado pela visita, comentário e detalhamento.

    O PIG (Partido da Imprensa Golpista) ganha novas adesões.

    O povo está de olho nesse tipo de manipulação barata.

    Abraço fraterno.

    ResponderExcluir

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.