7 de abr de 2009

Congresso precisa de controle social


Por Zé Dirceu, no seu Blog

Os partidos de oposição - o PSDB à frente - e seus senadores (agora a bola da vez é Tasso Jereissati) sempre atuam com dois pesos e duas medidas.

Foi assim que a oposição e a mídia apostaram na derrota de Lula e do PT em 2006, forjando o episódio do mensalão; retomaram o curso em 2007 contra auxiliares do presidente da República; depois contra o PMDB, a partir das declarações do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE); e agora nessa campanha contra o Senado da República.

Mas, agora, os tucanos e pefelistas, mais seu satélite o PPS, estão envolvidos em denúncias de Caixa 2. "Supostas denúncias", dirão eles. Não importa, embora a todos tenha que ser dada a presunção da inocência.

O que importa é que a sociedade brasileira não tolera mais as denúncias de corrupção, o dito favorecimento dos políticos, e a impunidade. Para acabar com esse clima, em muito amplificado e banalizado por denúncias sem consistência e provas, é necessário discutir os problemas a fundo no Congresso e realizar uma reforma política que termine com o fisiologismo, com as emendas carimbadas, as licitações dirigidas, as nomeações de encomenda e os superfaturamentos.

Por que as propostas já apresentadas, em diferentes projetos em tramitação, não são discutidas e aprovadas? São essas perguntas que a população precisa fazer aos parlamentares que elegeu. Eles precisam ser cobrados pelo fato de não trabalharem, efetivamente, para fechar os ralos que levam à corrupção na política, ao favorecimento e aos desmandos.

Fazer denúncia, especialmente sem provas, é muito fácil. Difícil é alterar as regras que permitem a captura dos políticos pelas empresas que financiam suas campanhas. E não é difícil deduzir porque a eles só interessa pregar o moralismo de boca: porque as mudanças vão interferir nas regras do jogo, dificultar compromissos de classe, tornar a política mais transparante e, consequentemente, submetida a maior controle social.

A nós interessa o restabelecimento da credibilidade do Parlamento, que começa com a adoção de medidas que ampliem o controle social, especialmente para cobrar os compromissos programáticos de partidos e parlamentares.


Não deixe de comentar nossas postagens.

Gostou desse assunto, envie para seus contatos.

Obrigado pela visita e esperamos sempre sua volta.

Site: http://www.fabiorodrigues.com
Contato: fabiorodrigues@fabiorodrigues.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique no link "Postagem(ns) mais antiga(s)" (acima), para continuar lendo nosso blog. E a qualquer momento clique no link "Início" para voltar a página inicial.